Ballet

O Ballet Nacional de Cuba é uma das companhias de dança mais prestigiadas do mundo com um lugar de destaque na cultura hispano-americana contemporânea.

Surgiu em 1948, tendo como principal fundadora e primeira bailarina Alicia Alonso. Em 1950, foi criada a Escola Nacional de Ballet Alicia Alonso. Desde o início, a linha artística do Ballet Nacional de Cuba partiu do respeito pela tradição romântica e clássica, e do trabalho criativo de coreógrafos que procuraram encontrar um âmbito para o ballet nacional e contemporâneo.

Em 2018, o Ministério da Cultura da República de Cuba declarou o Ballet Nacional de Cuba, como Património Cultural da Nação e reconheceu-o como a expressão máxima da escola cubana de ballet, onde a tradição da dança teatral funde-se com os traços essenciais da cultura cubana. Desde a sua criação, tornou-se numa das mais prestigiadas companhias de dança do mundo. Atualmente, é dirigida pela primeira bailarina Viengsay Valdés.

Sexta, 10 Maio - 21:00
Sábado, 11 Maio - 19:00

Programa

Love Fear Loss
Coreografia, figurinos e desenho de luz Ricardo Amarante
Música ÉdithPiaf, Jacques Brel e Charles Dumont, com transcrição para
piano de Natalia Chepurenko
Três Prelúdios
Coreografia, figurinos e desenho de luz Ben Stevenson
Música Serguei Rachmaninov

Três Prelúdios para Piano do compositor russo Sergei Rachmaninov (op. 32 n.º 10, op. 23 n.º 1 e op. 32 n.º 9) inspiraram Ben Stevenson para a criação de uma das suas obras mais emblemáticas.
A peça foi galardoada com a medalha de ouro de melhor coreografia no Concurso Varna International Ballet em 1972, três anos após a estreia, pela Harkness Youth Company. Em Cuba, a estreia esteve a cargo de Janie Parker e Dennis Poole, no Teatro Principal de Camagüey, no 9º. Festival Internacional de Ballet de Havana, em 1984.

Concerto DSCH
Coreografia Alexei Ratmansky
Música Dmitri Shostakovich
Figurinos Holly Hynes
Desenho de luz Mark Stanley
Concerto DSCH é um ballet abstrato, com forte influência balachiniana e inspirado no Concerto n.º 2 em Fá Maior, para piano e orquestra, op. 102, de Shostakovich. Nas palavras do próprio coreógrafo, é um reflexo fiel do otimismo, da alegria e idealismo da geração dos pais, nos anos 1950, na União Soviética. Concerto DSCH foi estreado pelo New York City Ballet, no New York State Theatre, em 2008.

Sétima Sinfonia
Coreografia Uwe Scholz
Música Ludwig van Beethoven
Figurinos e cenografia Uwe Scholz, inspirada em Beta Kappa, de Morris Louis
Desenho de luz Uwe Scholz, adaptação de Ignacio Argüelles

A estreia desta obra ocorreu em 1991, no Stuttgart State Theatreem, pelo Ballet de Stuttgart. O coreógrafo escolheu a Sinfonia n.º 7 em Lá Maior, op. 92, de Ludwig van Beethoven, como música. Para a estreia em Cuba, em 2021, o projeto contou com o apoio das organizações British Friends of Ballet Nacional de Cuba e Fundo de Artistas Cubanos.

PRODUÇÃO
Centro Cultural Belém




Local: Centro Cultural de Belém

De 10 Mai 2024  a  11 Mai 2024

Horário: 21h - 19h



http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 21/6/2024 às 5:27

© 2004-2006, Todos os direitos reservados