Fundação Maitreya
 
Alimentos que Curam

de Vasco Gonçalves

em 22 Mai 2006

  A correcta incorporação dos diversos nutrientes no nosso organismo proporciona-nos um equilíbrio físico-energético indispensável para o desenvolvimento de nossas funções. Sendo a alimentação a forma de os incorporarmos, devemos ter em atenção não só as quantidades ingeridas, mas também as correctas combinações que fazemos de cada elemento. Com o conhecimento mais específico das características destes componentes, podemos então ter uma compreensão mais aprofunda da sua origem e da interacção das forças que os regem.

Rico em Glucose e FerroOs alimentos vegetais, assim como as plantas medicinais, contêm substâncias que produzem acções farmacológicas semelhantes à dos medicamentos, mas com as seguintes vantagens:
- além de curar, previnem e corrigem a tendência para adoecer
- em geral não têm efeitos secundários

AS FRUTAS
Contêm vitaminas, minerais, água, açúcares e elementos fitoquímicos que desempenham importantes funções preventivas e curativas.
Fornecem-nos a vitamina C, que o nosso organismo tanto necessita. Só pela fruta crua e algumas hortaliças esta necessidade pode ser suprida de forma natural.
É o alimento mais puro e equilibrado que por nós pode ser ingerido.

O que a fruta nos proporciona:
A água que constitui cerca de 80% a 95% da maioria das frutas é uma água “viva”, pura que contém em dissolução numerosas substâncias biológicas activas.
Quanto aos açúcares, os mais abundantes são a glucose e a frutose, que passam directamente para o sangue sem precisarem de ser digeridos, de forma que nos proporcionam energia mais rápida. Algumas frutas também contêm sacarose (maçãs, laranjas, melão, melancia).
Na fruta o amido é quase inexistente, porque com a maturação vai-se transformando em açúcares simples (glucose e frutose). A banana é a fruta mais rica em amido.

As fibras são na maior parte do tipo solúvel (pectina e hemicelulose).
Os ácidos orgânicoRico em Potássio e Cálcios, como o acido cítrico, potenciam a acção da vitamina C, assim sendo são anti-sépticos e alcalinizam o sangue e o meio interior.
Têm vitaminas, sobretudo a C e a provitamina A (betacaroteno), que actuam como potentes anti-oxidantes.
Possuem minerais, especialmente o potássio, magnésio, cálcio e ferro.
Elementos fitoquímicos (flavonoides, anticiaminas, outros) que actuam como verdadeiros medicamentos, evitando grandes transtornos no organismo (previnem o cancro, arteriosclerose, fluidificam o sangue…).
As frutas estão livres de colesterol, purinas (formadoras de ácido úrico) e substâncias tóxicas.

Os inconvenientes das frutas:
Devemos ter atenção no consumo de certas frutas em casos de :
Diarreia: pois certas frutas têm acção laxante e por isso devem ser evitadas como uva, melão ou ameixas, outras no entanto são adstringentes como a maçã, o marmelo, a nêspera.
Diabetes: deve-se evitar frutas muito doces como as tâmaras ou a uva.
Cáries: quem tem tendência para a formação de cáries deve reduzir o consumo de cítricos e beber os seus sumos com uma palhinha.
Sempre que se manipula a fruta, descascando, congelando, enlatando ou mesmo fazendo sumos, perdem-se várias de suas propriedades.

Os Sumos
Os sumos naturais são diuréticos (riqueza em potássio e flavonoides), alcalinizantes (apesar de sua acidez reduzem a acidez do sangue e dos tecidos), mineralizantes (pela sua riqueza em mRico em Potássio e Ferroinerais) e tonificantes (pela sua riqueza em açúcares e vitaminas).
Os inconvenientes: eles não substituem a fruta, pois contêm menos fibra e, se não forem frescos, acabados de fazer, têm menos vitaminas. Os sumos industriais, pela sua adição de açúcar e envasamento, não são aconselháveis.

A Fruta engorda?
O consumo abundante de fruta não só não engorda mas até ajuda a perder peso, pois a fruta não gera toxinas e além disso ajuda na purificação do organismo. Comer só fruta durante um dia ou um período é um costume muito saudável. Podem fazer-se jejuns de fruta ou sumos de fruta que produz efeitos curativos no nosso organismo.

É verdade que a fruta contém açúcares e que estes fornecem calorias, mas em comparação com outros alimentos observa-se que:
- A fruta produz maior sensação de saciedade
- praticamente não contém gordura
- exerce um efeito diurético natural que contribui para a redução de peso
- devido à sua riqueza em vitaminas B, os seus açúcares metabolizam-se (queimam-se) facilmente e não se transformam em gordura, como acontece com os produtos de pastelaria
refinada.

As vantagens:
Nenhum outro tipo de alimento tem tantas propriedades curativas como a fruta.
A fruta deve ser consumida especialmente fresca, pois é considerada um alimento vivo, em que continuam a decorrer as maravilhosas reacções químicas que constituem a vida.
Têm o poder de desintoxicar o organismo, pois não gera produtos tóxicos como os alimentos de origem animal, quando é ingerida e metabolizada. Pela sua acção diurética, facilita a eliminação das substâncias residuais e impurezas do sangue, como o ácido úrico.

Antioxidantes ajudam a prevenir o mais variado tipo de doenças e o envelhecimento.
Regula o intestino: a maior parte é laxante, suaviza a mucosa intestinal, facilita a evacuação. Outra ainda (maçã e marmelo), regulam o funcionamento digestivo e combatem a diarreia.
Previne o cancro e doenças cardiovasculares.
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 19/5/2024 às 13:28

© 2004-2024, Todos os direitos reservados