Fundação Maitreya
 
A Ciência Alimentar

de Maria

em 30 Ago 2010

  «O cancro é o flagelo da humanidade e deve inevitavelmente espalhar-se. As principais medidas contra o cancro serão de profilaxia. Quem não consome carne, vinho, tabaco e narcóticos; quem conserva pura sua energia psíquica; quem, de tempos a tempos, faz uma dieta de leite; quem limpa seu estômago e toma água de L., não precisa pensar em cancro. É comum pensar que o cancro é hereditário. Certamente, dever ser compreendido que um organismo envenenado gera um semelhante. A vida deve ser tornada mais sã!»
Mestre Morya


A Ciência Alimentar e o Poder Curativo

«De toda a planta que dá semente, que está sobre a terra, e de toda a árvore que dá fruto e dá semente. Isso será vosso alimento»
Génesis

Além de nutrientes, alguns alimentos proporcionam substâncias de acção curativa e preventiva. Os alimentos bem escolhidos e utilizados podem curar, aliviar e prevenir muitos transtornos e doenças.

O que constitui o alimento: produto natural ou elaborado, sólido ou líquido, que contém um ou vários dos nutrientes de que o organismo humano precisa para desenvolver as suas funções vitais.

Poder curativo dos alimentos: capacidade de certos alimentos para restaurar a saúde perdida e para evitar que se produzam determinadas doenças.

O ser humano possui uma grande capacidade de adaptação fisiológica a diversos tipos de alimentação. Apesar disso, a ciência da nutrição mostra-nos que existem certos alimentos dos quais não se pode prescindir, como sejam as frutas, as verduras e hortaliças frescas. Não é qualquer dieta que serve para proporcionar boa saúde. Certos alimentos não são os ideais, tais como os de origem animal. Os vegetais são os mais saudáveis e apropriados.

Cada vez mais se registam descobertas científicas relacionadas com os alimentos de origem vegetal. Verifica-se por métodos de análise, que frutas, cereais, legumes e hortaliças para além de nutrientes têm dois tipos de compostos que não se encontram nos alimentos de origem animal:
Antioxidantes e elementos fitoquímicos

Como escolher os alimentos.

A saúde depende principalmente da soma das “inúmeras” pequenas decisões que tomamos no dia-a-dia e que caracterizam o nosso “estilo de vida”. Em geral, as decisões que mais afectam a saúde são as que se relacionam com os alimentos que se vão ingerir. São tantas as opções de gosto e de apetência sobre tantos alimentos que fica difícil escolher os mais adequados para a saúde e da hora certa para os ingerir. No entanto, se não houver uma ponderação alimentar poderão causar transtornos, que se prolongados vêm a afectar a saúde.
Existem pois, alimentos potencialmente nocivos, mas também podem ser naturalmente, benéficos.

Depende, de facto, da forma como se conjugam os alimentos. Há assim, alimentos que podem prevenir doenças, mas também as podem causar, por isso a melhor dieta não é a que inclui “um pouco de tudo”, mas sim a que evita o que é nocivo e usa com moderação o que é conveniente.

Vegetais que podem curar.
Preventivos do cancro:
Brócolos: os seus elementos fitoquímicos detêm o crescimento das células cancerosas. Outros alimentos preventivos: couve-flor, couve, laranja, limão, ameixa, uvas e tomate.

Digestivos:
Ananás: facilita a digestão gástrica. Outros: papaia, quiabo, batata.

Laxantes:
Ameixas: estimulam o funcionamento do intestino. Outros: beringela, acelga, cereais integrais.

Antioxidantes:
Laranja: contém quatro potentes antioxidantes: vitamina C, beta-caroteno (provitamina A), flavonóides e ácido fólico. Evita a arteriosclerose e a tendência para a trombose. Outros: morangos, citrinos, frutos secos.

Hipolipemiantes:
Abacate: Além de fazer descer o nível de colesterol e triglicéridos no sangue, é antianémico, protector da mucosa digestiva e tonificante. Outros: feijões, nozes, sementes de girassol, inhame.

Diuréticos:
Aipo: Aumenta a produção de urina, favorece as funções dos rins e reduz os edemas. Outros: beringela, melão, melancia, alho-francês, espargos.

Protectores hepáticos:
Alcachofra: aumenta a produção de bílis e descongestiona o fígado. Outros: nêsperas e cardos.

Remineralizantes:
Coco: muito rico em magnésio, cálcio e fósforo. Outros: amêndoas, luzerna, couves, laranjas, nabos (folhas).

Frutas curativas:
Papaia: Neutraliza o excesso de acidez gástrica e combate as infecções intestinais.
Maçã: protege o intestino, reduz o colesterol e combate a arteriosclerose.
Amora: fonte de folatos, vitamina C, potássio, ferro e fibra. Muita rica em antocianinas, um tipo de flavonóides que regenera os pigmentos da retina e melhoram a visão. As amoras exercem uma poderosa acção antioxidante, pelo que também se recomendam nas afecções coronárias (angina de peito e enfarte) e na prevenção do cancro.
Pêssego: Contém uma equilibrada porção de vitaminas e minerais (potássio e magnésio) Saudável para o coração, digestivo e útil contra a obesidade.
Cereja: Sacia o apetite e limpa o sangue.
Kiwi (quivi): estimula as defesas e evita a anemia. Contém, vitaminas C e E, folatos, minerais, fibra.
Uva: Tonifica o coração e fluidifica o sangue. Contém diversas vitaminas, açúcares, minerais, fibra, flavonóides (potentes antioxidantes) e antocianinas preventivos de afecções cardiovasculares.

Frutos secos poderosos:
Pistácios: antianémico contém tanto ou mais ferro do que as lentilhas, além de cobre e outros oligoelementos que favorecem a produção de sangue. Outros: beterraba-vermelha, damascos, maracujá, espinafres, alface.
Tãmaras: tonificante e revigorante. Contém vitaminas do grupo B, açúcar, minerais (potássio, ferro, magnésio, fósforo e cálcio), fibra vegetal. Protege as vias respiratórias.
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 21/6/2024 às 6:05

© 2004-2024, Todos os direitos reservados